Skip to content

Causos de viagem: o bendito do jet-lag.

maio 8, 2017

Esse causo de viagem ocorreu há muitos anos, antes de aprender a como lidar corretamente com o famoso jet-lag após uma viagem longa de avião. Chegamos em Roma após cerca de 18 horas de viagem, geralmente quando se sai dos Estados Unidos em direção à Europa os voos costumam chegar no meio da tarde, horário Europeu. Entramos no quarto do hotel e quando vi a cama cai na besteira de deitar-me, meu marido super cansado também seguiu a minha sugestão de deitar-se por uns “15 minutos”. Erro enorme! Acordamos às 23 hrs descansados e estávamos presos no quarto, não dava para assistir TV porque não falamos italiano e como sou brasileira estava receosa de sair no meio da noite. Ficamos os dois olhando para o teto e pensando na besteira que fizemos de dormir durante a tarde toda, que desperdício de tempo precioso. Estávamos em Roma e perdendo tempo. Não conseguíamos voltar a dormir e andando pelo quarto me aproximei da janela. Estávamos muito próximos ao Spanish Steps. Na quietude da noite, pela janela eu vi poucos carros se movimentando pela rua, momentos mais tarde vi uma família, o marido com a esposa segurando a mão de uma criança pequena e logo atrás uma senhora junto empurrando um carrinho com outra criança ainda mais pequena. Pensei comigo, “uau, que coragem desta família de andar sozinhos a essa hora na rua”. Momentos em seguida e vi um casal de velhinhos andando no outro lado da calçada e mãos dadas, pensei comigo “que coincidência! Esse povo tem coragem de andar na rua tão tarde”. Quando eu vi que as próximas pessoas andando na rua era outra família, minha coragem subiu à cabeça. Não era possível que estava vendo crianças e família andando na rua às 23:30 horas e eu dentro do hotel morrendo de medo de sair. Chamei meu marido que estava procurando um canal na TV e disse “nós vamos sair agora, se não for seguro, voltamos”, meu marido concordou.

Saímos na rua e só voltamos as três da madrugada, cansados e com um sorriso enorme no rosto. As ruas estavam cheias de romanos e turistas, congestionamento de carros por todos os lados, mulheres lindas tentando chegar aos bares e clubes da cidade. Uma atmosfesta de paz, alegria e segurança. Nunca vou me esquecer daquela noite, não foi preciso rios de dinheiro, ou álcool para termos tido uma noite tão agradável. Tomamos um sorvete e exploramos a cidade à pé por horas até cansarmos.

Hoje em dia com crianças pequenas não me arrisco muito a sair a noite com eles, quem sabe quando forem maiores. Por enquanto para reduzir os efeitos do jet-lag eu faço exercícios físicos no dia do embarque para ter um bom descanso no avião e quando chegamos no hotel, deixamos as malas no quarto e saimos em seguida do hotel para evitar a tentação de deitar na cama. Rodamos bem o local onde estamos e vamo dormir no início da noite (19 ou 20 horas), acordamos super cedo no dia seguinte e praticamente adaptados ao horário do local. Até mais.

 

Anúncios

From → Papo de Viajante

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: