Skip to content

Hawaiian Airlines

março 1, 2016

Sobre o voo com a Hawaiian Airlines partindo dos EUA até Kona, na Big Island fazendo conexão em Honolulu.

Compra da passagem.

A compra foi realizada através do próprio website da empresa, o processo foi rápido e  na mesma hora já fomos emitidos o código da confirmação da reserva. Também durante este processo reservamos os assentos sem taxas adicionais. Havia a possibilidade de pagar uma taxa a mais e reservar os assentos plus com maior distância entre as fileiras, porém declinamos porque estávamos em quatro pessoas.

Check-in.

Não fiz o check-in com 24 horas de antecedência online porque meu marido havia desistido da viagem e se tivesse feito o check-in e depois ele não aparecesse no embarque, a nossa reserva de volta seria cancelada pois tínhamos 4 nomes da reserva. Fizemos o check-in no aeroporto e não pudemos utilizar os terminais disponíveis para check-in. Logo fomos atendidos e a moça confirmou que ela deveria remover o meu marido da reserva para que nossa volta não fosse cancelada. Ela criou uma segunda reserva para meu marido e ele tem até 12 meses para usar este crédito com a Hawaiian Airlines. O atendimento foi fantástico e rápido, a moça nos mudou de assentos para que eu ficasse sentada com meus filhos, como eu sabia que o voo estava lotado, logo pensei que iríamos sentar na área plus e tive razão. Por termos feito o check-in tão tarde nosso grupo de embarque era o grupo 5 e praticamente fomos os últimos a embarcar.

Antes de sair de casa e montar as malas eu li sobre as regras de bagagem da empresa e despachei somente uma mala no aeroporto por $25 dólares, as outras duas malas além de duas mochilas trouxemos dentro do avião, sempre respeitando as regras da empresa. Na hora do embarque as malas fora do padrão eram despachadas no portão de embarque e fica a dica aqui, estas malas não pagam taxas. Eu despachei a minha no check-in porque não passaria pela segurança por causa do protetor solar aerosol e líquidos.

Voo

Nosso voo foi num Boeing 767-300 com configuração de 2-3-2 na classe econômica. A surpresa boa aqui foi ter visto da sala de embarque o piloto inspecionando a aeronave, ele passou meia hora vistoriando os sistemas da aeronave com a ajuda de uma lanterna: trem de pouso, asa, motor, pára-brisa, pitots e fuselagem, só de ver a preocupação do piloto já dava para sentir que o voo seria tranquilo.

Da sala de embarque os agentes comunicaram que haveriam tablets de entretenimento disponíveis para aluguel, infelizmente o 767 não tinha telas individuais para entretenimento, somente telas coletivas no teto do avião. Não aluguei os tablets porque já trago de casa nossos próprios iPads e fones de ouvido.

Os assentos eram confortáveis e com medidas padrão do setor, os assentos tinham um ótimo suporte lombar e como estávamos na área plus tínhamos espaço suficientes para as pernas, tenho 1,70 metro de altura e sobrava espaço entre a meu joelho e o assento da frente.

Logo na primeira hora de voo os comissários de bordo ofereceram snacks para compra e somente são aceitos cartões.

Em minha lição de casa descobri que a Hawaiian oferece refeições em seus voos Trans-Pacífico mesmo sendo considerados voos dentro dos EUA, ao sair de casa somente me preocupei em trazer snacks comigo porque meus filhos são pequenos.

Álcool a bordo da classe econômica era pago. Como nosso voo saiu as oito da manhã tivemos um café da manhã com frutas, biscoito havaiano e um sanduíche de ovo com queijo, nada mal mas o bom mesmo era o suco de goiaba com maracujá típico do Havaí! Este suco é difícil de se encontrar no continente americano e no Havaí é super popular. Eu gostei muito da atitude dos comissários de bordo durante as refeições, eles pediam delicadamente para que os passageiros colocassem os assentos na vertical na hora do café da manhã, uma  cortesia para o passageiro de trás para desfrutar da refeição sem ter que se espremer entre a bandeja e a barriga.

Faltando cerca de 3 horas para finalizar o voo os comissários de voo pediram para que todos fechassem as janelas para auxiliar aqueles que tinham acordado muito cedo a dormir um pouco, a atenção dos comissários foi um ponto alto na viagem.

Cerca de 1,5 hora para chegar os comissários passaram entregando chips e bebidas não alcoólicas, fazia tempo que não pegava um voo com tantas opções de comida.

A chegada ao aeroporto de Honolulu foi feita no tempo previsto. O voo seguinte até Kona, ilha de Hawaii, foi feito num Boeing 717-200 com configuração de 2-3. Este voo foi rápido, apenas 30 minutos e somente foi servido um suco de maracujá. Os assentos eram menores e não reclinavam.

Conclusão.

Certamente voaria novamente com a Hawaiian Airlines a única ressalva foi com relação ao entretenimento de bordo, foram sete horas até Honolulu e as telas individuais fizeram falta. O voo foi confortável, estável e, acima de tudo, seguro. Eu recomendaria a todos voarem com a Hawaiian desde que tragam seus próprios filmes, até mais e Mahalo.

Anúncios

From → Dica do Viajante

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: