Skip to content

Sonho versus Realidade

agosto 8, 2014

Em 1987 retornando das férias de julho minha professora de português iniciou a aula dizendo que tinha estado num lugar maravilhoso e que não era possível chegar lá de carro, ela então disse o nome do lugar e este nome ficou gravado em minha mente para que um dia eu pudesse conhece-lo: Jericoacoara. Anos depois comecei a ver anúncios no jornal de agências de turismo oferecendo pacotes para Jericoacoara e nunca tive a oportunidade de ir ao tão sonhado local. Em 2013 quando comecei a fazer o planejamento de nossa viagem ao Brasil bati o pé e disse que Jericoacoara era o paraíso na Terra e que deveríamos ir. Em Julho de 2014 saimos em direção a Jericoacoara, no caminho somente pensava na minha professora de português, pensando que finalmente estava realizando o meu sonho de menina de visitar o paraíso, em minha cabeça estavam suas palavras e e a animação do seu tom de voz. Passei anos com o nome Jericoacoara na minha mente e finalmente estava na estrada em direção ao lugar maravilhoso, obviamente meus pensamentos foram interrompidos pela minha filha passando mal no carro. “Sem problemas”, pensei comigo, o mal-estar da minha filha não era nada em comparação com o fato que meu sonho estava para ser realizado.

Ao chegar em Jericoacoara, nos primeiros 10 minutos percebi que após tantos anos o local não seria como o paraíso que minha professora tinha nos falado. Carros, motos e bugues constantes nas ruas, como não há calçadas os pedestres eram obrigados a andar na rua sob o constante perigo de serem atingidos, na praia acontece a mesma coisa, motos, bugues e dividindo o espaço com cavalos e jegues. Ainda na praia cachorros, jegues e cavalos defecavam por todos os lados e ninguém se incomodando com isso e entravam na água da praia para nadar e se divertir. Famílias de sete ou oito pessoas passando o dia na praia, dividiam um guarda-sol na praia e deixavam para trás todo lixo, as sacolas de plástico voavam para o mar e ninguém se incomodava para pegá-las e jogar no lixo. Perdi a conta de todo lixo que eu recolhi na praia. Uma pena, deveria ter ido para Jeri muitos anos atrás.

 

Anúncios

From → Sem categoria

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: