Skip to content

Causos de viagens: sobre cuidados no exterior

abril 11, 2013

Essa eu aprendi na marra, era um dia muito quente na Itália e estávamos visitando a cidade antiga de Pompéia, o local é imenso e você precisa de pelo menos de 3 a 4 horas para explorar a cidade com calma e observando tudo, não havia uma lanchonete ou barraquinha ou carrinho vendendo água ou refrigerantes ou qualquer coisa para nos manter hidratados. Manti o bom humor e aguentei bem até que vi uma bica d’água e um monte de gente enchendo as garrafinhas de plástico e bebendo a água normalmente. Não aguentei e tomei a água na bica, coisa que em lugar algum eu não faria, porém pensava que estava num país de primeiro-mundo onde infra-estrutura seria tão boa quanto nos EUA e achei seguro e além disso tomei um pouco de água, o suficiente para “molhar a garganta”. No dia seguinte acordei doente por causa desta água, perdi uma manhã inteira sem poder sair do hotel, como tinha remédios comigo consegui melhorar a tempo de pegar o trem até Sorrento; desde então, só tomo água de garrafa quando estou viajando em férias.

O pior de tudo é que após tomar a água da bica em menos de 30 minutos já estávamos prontos para ir embora e na saída de Pompéia tinha um trailer vendendo água, refrigerantes, sorvetes e com uma sombra deliciosa. Lembrei-me do que meu professor sempre me disse: “quando desistires, isso significa que você estava próximo de conseguir”.

Anúncios

From → Dica do Viajante

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: